segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Velhas novidades.


"Seu coração disse pra sua cabeça, vá, e sua cabeça disse pra sua coragem, vou, e sua coragem respondeu, vou nada, mas sua boca não ouviu e beijou."
Adriana Falcão

Oi gente, realmente estou muito sem tempo de vir aqui escrever, mas é que andam acontecendo muitas coisas, ainda estou me decidindo sobre faculdade, passei para publicidade mas estou pensando em fazer engenharia civil, ultimamente tenho sentido um cansaço imenso, tenho tentado trabalhar bastante mas o movimento no shopping não está adiantando mesmo com a liquidação. A cada dia que passa sinto que uma das minhas amigas vem se afastando, é um sentimento tão horrível, mas ela não me conta o que anda acontecendo. Dia 30/01 foi aniversário da Shay(a menina da foto, rs) me diverti muito, conheci pessoas novas, comi bastante e de quebra ainda tô queimada, ô dia de folga bom. A noite foi surpreendente como sempre, umas risadas gostosas e assuntos entrando no eixo. Fiquei aborrecida com uns amigos meus que ficam julgando as pessoas sem conhecer, não gosto de colocar rótulos de aquele é melhor que aquele, acho que quem decide meu destino sou EU, e se estou com quem estou é porque estou muito feliz, obrigada! A cada dia me surpreendo mais com o coração, como pode ser há alguns meses atrás eu estava pra lá do mal, e agora estou radiante com um passado que é presente...espero que essas risadas se prolonguem por muito tempo.
De novidade não tenho nada, essa falta de tempo tá me matando, não tô satisfeita com o plano de fundo do meu blog, meu notebook chegou finalmente, e acho que nunca ouvi tanto sertanejo, ontem foi aniversário da Shay, e essa semana é o da Jeh C, devo ir no exaltassamba...e fim!

Te amo minha caçula!

B.

sábado, 29 de janeiro de 2011

A impontualidade do amor.

"Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender."
(Martha Medeiros)



segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Acordar bem...

Bom dia a todos, hoje recebi essa música de manhã...
Será que o romantismo ainda existe?

domingo, 23 de janeiro de 2011

Ser dona...

“Sou dona de mim, da minha vida e do meu destino
Sigo meu bom senso, minha razão, minha emoção e minha sede de ser livre
Bom é viver assim, sem amarras, sem apego ao passado e
sem preocupação com questões que ainda não foram superadas,
Pois o mundo ainda precisa evoluir muito, há muito o que
Superar...
Eu penso, reflito e analiso
Sou um ser em constante mutação
Sou “Eu Mesma”, mas não sou “Sempre a Mesma”
Não sou normal, pois ser normal é chato
É repetitivo, e EU gosto de transformações
Gosto de olhar por vários prismas e
mudar de opinião, de gosto, etc.
A mudança não é somente física,
mas também é abstrata e intrínseca
A beleza e juventude se vão
Mas o conteúdo da alma permanece ...”

Bom domingo a todos...
Estou a espera de notícias sobre meu afilhado, por isso sem tempo para vir postar algo, muitas coisas acontecendo, essa semana conto tudinho. Beijos amores!


quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Procura-se um amor.

"Eu procuro um amor, que ainda não encontrei
Diferente de todos que amei,
Nos seus olhos quero descobrir uma razão para viver
E as feridas dessa vida eu quero esquecer

Pode ser que eu o encontre numa fila de cinema
Numa esquina ou numa mesa de bar

Procuro um amor, que seja bom pra mim
Vou procurar, eu vou até o fim
E eu vou tratá-lo bem, pra que ele não tenha medo
Quando comecar a conhecer os meus segredos

Eu procuro um amor uma razão para viver
E as feridas dessa vida eu quero esquecer
Pode ser que eu gagueje sem saber o que falar
Mas eu disfarco e não saio sem ele de lá

Procuro um amor, que seja bom pra mim
Vo procurar, eu vou ate o fim
E eu vou trata la bem,pra que ela nao tenha medo
Quando começar a conhecer os meus segredos

Procuro um amor que seja bom pra mim
Vou procurar eu vou até o fim..."

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Cresça

Oi gente, desculpa a demora mas é que fiquei dias pensando no que eu iria escrever...
Minha vida está mudando radicalmente, para mim o ano está começando agora, fui ver minha faculdade e decidi que vou fazer publicidade, finalmente irei comprar meu notebook, provavelmente irei ganhar um fusquinha do meu pai e estou a cada dia mais animada com o trabalho. Com isso parei para pensar na minha vida, no que eu estou fazendo, há alguns meses atrás eu estava namorando, após esse término eu tomei um choque, e sinceramente acreditar nos homens agora é uma tarefa bem complicada, sei que não posso generalizar mas a maioria dos casos é assim, então agora eu penso primeiro em mim, segundo em mim e terceiro em mim. Diante de todas essas mudanças, percebi que quase não tenho tempo para o amor, diria até que isso está em último lugar na minha lista de prioriadades, não é que eu não acredite mais nele, eu só não me encanto mais com palavras doces, e carinhas bonitinhos. Falar todos falam, e na maioria das vezes é sempre a mesma conversa, existem coisas que são essenciais(Sei que o essencial é invisível aos olhos!rs) para mim, tem que saber do gosto, ser atencioso, saber surpreender, ser romântico, gentil, simpático, divertido, tem que saber dançar, saber prestar atenção em cada detalhe, o sorriso, o olhar...TUDO! Afinal, são os detalhes que fazem a diferença, então não estou a procura do príncipe encantado, mas quem sabe um dia chegue aquele que irá subir no quarto mais alto, da torre mais alta e me encontrar no reino de tão tão distante! rs
Está sendo difícil encarar que tenho que crescer de qualquer forma, que não sou mais uma princesinha de conto de fadas e que não vou me casar com meu pai quando crescer, agora vejo o quão difícil é economizar para sobrar dinheiro no fim do mês, passar direto por liquidações, abrir mão de alguma coisa para ter outra, é tô crescendo, e querendo não errar...muito! Vamos lá, então o ano começa agora...

"Um belo dia resolvi mudar
E fazer tudo o que eu queria fazer
Me libertei daquela vida vulgar
Que eu levava estando junto à você
E em tudo o que eu faço, existe um porquê
Eu sei que eu nasci
Sei que eu nasci pra saber, pra saber o quê?

E fui andando sem pensar em mudar
E sem ligar pro que me aconteceu
Um belo dia vou lhe telefonar
Pra lhe dizer que aquele sonho cresceu
No ar que eu respiro
Eu sinto prazer
De ser quem eu sou
De estar onde estou
Agora só falta você"

(Agora só falta você-Nando reis)

Ps: mas quem é você mesmo? rs

Beijos da May ;*

domingo, 9 de janeiro de 2011

Na sua estante.

Te vejo errando e isso não é pecado,
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar ao menos mande notícias
Cê acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam
E essa abstinência uma hora vai passar...

(Na sua estante-Pitty)

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Hoje!

Hoje o dia foi mais que normal: acordei, tomei café, deitei de novo, levantei, tomei banho, arrumei minhas coisas, olhei o blog, não tinha inspiração, almocei, tomei outro banho, fui trabalhar, vendi uma blusa, Hebert e seu gesso foram lá na loja, fiquei cantando super alto, morri de rir com a Alice, vim para casa quase voando para fora do carro, falei com o gordinho do Bruno e agora estou aqui digitando.
Então, estou aqui sem saber o que postar, só sei que estou sentindo uma felicidade imensa só não sei o por que, e espero que essa felicidade permaneça!
Ah é, a passagem do ônibus aumentou, um roubo!
Boa noite a todos e voltem sempre.

Beijos da May ;*



'Incertos são nossos amores, e por isso é tão importante sentir-se bem mesmo estando só.'
(
Martha Medeiros)





quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Dedicado às mulheres.

Esse texto que irei postar é da Oprah, resolvi postá-lo pelo momento que estou passando por coisas que tenho visto, é muito difícil entender o que realmente os homens querem, vejo muitas meninas assim como eu sofrendo por carinhas que não valem absolutamente nada além de nada! De ontem para hoje tomei uma decisão na minha vida, onde agora irei pensar em mim primeiro e depois quem sabe se sobrar um tempo pensarei em outra coisa...é como a Ingrid Guimarães disse no filme "De pernas pro Ar": "Tô me amando pra caramba!", então é isso, espero que gostem. Ps: Sei que não são todos os homens, mas a maior parte deles é assim!

"Se um homem quer você, nada pode mantê-lo longe;
Se ele não te quer, nada pode fazê-lo ficar.
Pare de dar desculpas (de arranjar justificativas) para um homem e seu comportamento.
Permita que sua intuição (ou espírito) te proteja das mágoas.
Para de tentar se modificar para uma relação que
não tem que acontecer.
Mais devagar é melhor. Nunca dedique sua vida a um homem antes que você encontre um que realmente te faz feliz.
Se uma relação terminar porque o homem não te tratou como você merecia? foda-se, mande pro inferno, esquece!?,vocês não podem ser amigos? Um amigo não destrataria outro amigo.
Não conserte.
Se você sente que ele está te enrolando, provavelmente é porque ele está mesmo. Não continue (a relação) porque você acha que ele vai melhorar.
Você vai se chatear daqui um ano por continuar a relação quando as coisas ainda não estiverem melhores.
A única pessoa que você pode controlar em uma relação é você mesma.
Evite homens que têm um monte de filhos, e de um monte de mulheres diferentes. Ele não casou com elas quando elas ficaram grávidas, então, porque ele te trataria diferente?
Sempre tenha seu próprio círculo de amizade, separadamente do dele.
Coloque limites no modo como um homem te trata. Se algo te irritar, faça um escândalo.
Nunca deixe um homem saber de tudo. Mais tarde ele usará isso contra você.
Você não pode mudar o comportamento de um homem. A mudança vem de dentro.
Nunca o deixe sentir que ele é mais importante que você, mesmo se ele tiver um maior grau de escolaridade ou um emprego melhor.
Não o torne um semideus.
Ele é um homem, nada além ou aquém disso.
Nunca deixe um homem definir quem você é.
Nunca pegue o homem de alguém emprestado.
Se ele traiu alguém com você, ele te trairá.
Um homem vai te tratar do jeito que você permita que ele te trate. Todos os homens NÃO são cachorros.
Você não deve ser a única a fazer tudo, compromisso é uma via de mão dupla.
Você precisa de tempo para se cuidar entre as relações. Não há nada precioso quanto viajar. Veja as suas questões antes de um novo relacionamento.
Você nunca deve olhar para alguém sentindo que a pessoa irá te completar.
Uma relação consiste de dois indivíduos completos, procure alguém que te irá complementar, não suplementar.
Namorar é bacana. Mesmo se ele não for o esperado Senhor Correto.
Faça-o sentir falta de você algumas vezes, quando um homem sempre sabe que você está lá, e que você está sempre disponível para ele, ele se acha!
Nunca se mude para a casa da mãe dele. Nunca seja cúmplice (ou co-assine qualquer documento) de um homem.
Não se comprometa completamente com um homem que não te dá tudo o que você precisa. Mantenha-o em seu radar, mas conheçam outros!
Compartilhe isso com outras mulheres e homens (de modo que eles saibam). Você fará alguém sorrir, outros repensarem sobre as escolhas, e outras mulheres se prepararem.
O medo de ficar sozinha faz que várias mulheres permaneçam em relações que são abusivas e lesivas: Dr. Phill
Você deve saber que você é a melhor coisa que pode acontecer para alguém e se um homem te destrata, é ele que vai perder uma coisa boa.
Se ele ficou atraído por você à primeira vista, saiba que ele não foi o único.
Todos eles estão te olhando, então você tem várias opções.
Faça a escolha certa!"

(Oprah Winfrey)

Cuide do seu nariz!

Cuide do seu nariz!

Você fala demais
Não fui eu que pedi
Se o teu conselho fosse bom, tu vendia...

Eu não quero ouvir onde foi que eu errei
Não foi assim que eu quis
Infelizmente foi em você, que eu me espelhei...

Hey! Cadê?
Me devolve a inocência que atirei, no quintal lá fora
Plantei teu medo..

Eh! Fui eu!
Quem ficou na casa vazia
Você deixou suas tralhas, agora tira!
Mais fácil julgar do que ter que olhar pras próprias mentiras
Hey! Hey!
Mas agora chega!
Não sou ovelha negra, nem qualquer menina...

Me diz pra que que eu vou ser
O que esperas de mim, eu não sou sua mãe
Não te carreguei na minha barriga
Agora preste atenção e me deixe falar
Aprendi a dizer NÃO
Já chegou a hora de me libertar...

Hey! Hey! Não dá!
Esse papo de faça como eu
Sempre digo:
Nunca faça o que eu faço
Eh! Eh! Doeu!
Teu olhar roubou o que era meu
Tuas palavras ecoam no meu destino...

Mais fácil julgar do que ter que olhar
Pras próprias mentiras
Tentar esconder
Pra não ter que ver onde dói a ferida...

Pra que você me fez acreditar que eu era a princesinha do teu castelo?
Eh! Eh! Não dá!
Pra esperar de um homem que não cresceu
Pois alguém também, te feriu de jeito...

Não sou qualquer menina da vida!

(Próprias mentiras-Deborah Blando)

Adeus!


segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Ahh o amor...



Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor
acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.


Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.




Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara?

Não pergunte pra mim você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.



É bonita.Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?



Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!


Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.

(Crônica do amor- Arnaldo Jabor)

domingo, 2 de janeiro de 2011

Tudo é do Pai.

Eu pensei que podia viver, por mim mesmo
Eu pensei que as coisas do mundo
Não iriam me derrubar
O orgulho tomou conta do meu ser
E o pecado devastou o meu viver

Fui embora, disse ao pai, da-me o que é meu!
Da-me a parte que me cabe da herança
Fui pro mundo
Gastei tudo
Me restou só o pecado
Hoje sei que nada é meu
Tudo é do pai

Tudo é do pai
Toda honra e toda glória
É dele a vitória
Alcançada em minha vida
Tudo é do pai
Se sou fraco e pecador
Bem mais forte é o meu senhor
Que me cura por amor...

(Pe. Fábio de Melo)

sábado, 1 de janeiro de 2011

E pra começar...

Oi gente, voltei com meu blog, resolvi recomeçar e nada melhor do que o 1º dia do ano para isso.
Meu blog sempre foi voltado para o lado emocional e as coisas que aconteciam no meu cotidiano, costumava a postar textos, músicas e frases que eu gostava, esse ano será a mesma coisa, sei que irei escrever para o "além", muitas vezes ninguém vai ler...mas quando lerem eu espero que voltem sempre...

Bem é isso...

Feliz ano novo, muita paz e saúde a todos!

Beijos da May ;*